Comédia de Cláudio Simões, dramaturgo contemporâneo que consegue com esse texto abordar temas polêmicos com competência, propriedade e um humor que beira o grotesco, porém de forma acessível, vindo ao encontro da estética da Cia. Encena, cuja proposta é a produção de um teatro popular que desperte interesse no espectador. Acreditamos que seja esse o caminho para um teatro democrático, acessível e de conteúdo, possibilitando a discussão de temas humanos.

Através desse projeto teremos a oportunidade de fomentar reflexão e discussão acerca dos temas apontados no espetáculo Jingobel. Entre eles homossexualidade, que se faz presente através da relação entre três mulheres. Uma delas é Vanusa, homossexual assumida, bem sucedida profissionalmente, independente financeiramente e dona de um discurso decidido; a outra é Teresa, evangélica fervorosa, também homossexual, mas que não assume e é porta voz de um discurso hipócrita; a terceira é Elisa, uma mulher solitária, que num ataque de nervos força a convivência entre as outras duas, suscitando diversas discussões sobre homossexualidade e preconceito. O espetáculo é recomendado ao público a partir de 14 anos, e conta com um bate papo após as apresentações.

Sabemos que solidão, estética, religião, homossexualidade e violência são temas que permeiam a vida de todos em metrópoles como São Paulo. Partindo desse pressuposto acreditamos na identificação do público com a história e com as personagens. Essa relação deve se dar de forma cômica e dinâmica, com o objetivo de causar reflexão, discussão e quem sabe a transformação dessa realidade. O objetivo final de toda encenação é levar ao público um espetáculo que fale de conflitos existenciais de forma divertida, leve, sem apelos e de forma bem dinâmica. Trazer para a cena a necessidade constante de se refletir mais sobre preconceitos.


Sinopse

Elisa mora com sua mãe inválida. Na noite de natal se descobre sozinha. Mas o inusitado acontece, duas mulheres batem a sua porta a primeira é Vanusa, jovem homossexual orgulhosa da sua opção, porém afetivamente carente. A segunda é Teresa, evangélica fervorosa, fanática e solitária que sai para evangelizar em plena noite de Natal.

Elisa armada com peru, vinho, desespero e um revolver prende as duas em seu apartamento. No decorrer da noite essas mulheres infelizes estabelecem uma relação de amor e ódio, rejeição e amizade além de proporcionar ao público boas risadas decorrentes da situação absurda em que elas se encontram. O espetáculo revela ao público histórias “trágicas” de forma cômica, uma ironia necessária. Apresenta e discute entre tapas, tiros e beijos temas como solidão, violência doméstica, homossexualidade, abandono do idoso, religião, aparência e preconceito.

Tudo regado a vinho e ao inevitável “clima natalino”.


Ficha Técnica
Texto: Claudio Simões
Direção: Walter Lins
Elenco: Flávia D’Álima, Lidia Sant’Anna e Thânia Rocha
Figurino: Walter Lins
Cenário: Orias Elias
Elenco: Flávia D’Álima, Lidia Sant’Anna e Thânia Rocha
Figurino: Walter Lins
Cenário: Orias Elias
Cenotécnico: Jorge Jacques
Fotos: Wagner Pereira
Operador de luz e som: Wagner Pereira
Produtora: Flávia D’Álima – Cia de Teatro Encena

Para Roteiro:
JINGOBEL, de Claudio Simões, estréia 15 de Setembro de 2010 no E.C.E (Espaço de Cultura ENCENA) Quartas e Quintas às 20h30 a partir de outubro as Sextas às 20h30 Direção: Walter Lins. Elenco: Flávia D’Álima, Lidia Sant’Anna e Thânia Rocha Ingressos: R$ 15,00. Temporada: até 26 de Novembro de 2010. Faixa etária: 14 anos. Duração: 55 minutos. Capacidade: 50 pessoas. Crédito das fotos: WLins E.C.C - Expaço de Cultura Encena – Rua Sgto Estanislau Custodio, 130 – Jd. Jussara